29 dezembro 2014

A lista para o ano novo...



Pois...

Logo eu,que faço listas e listinhas para tudo e mais alguma coisa me pego pensando que se calhar deveria fazer uma lista dos desejos para o ano novo...
 A coisa dos balanços, demonstrações de resultados, balancetes e isso que tanta gente boa faz questão de fazer(e partilhar) essa época.

Então 2014 foi assim:
Comi muito e sempre mais do que devia, sem esquecer de  amaldiçoar a barriga que teima em crescer,as celulites que teimam em aparecer e o colesterol que sobe...
  Nada de novo, portanto.
 Viajei muito menos do que queria,logo também por esse lado, nada de novo. Tomei duche todos os dias e cozinhei todos os dias. Nada de novo mais uma vez.
 Escrevi muito, e disse  menos do que queria dizer o que significa que ainda me preocupo em ferir sucessibilidades ,e se calhar não deveria. Não estive grávida, portanto não tive filhos. Isso ficou em 1999.
Li bem menos do que o que esperava,mas regra geral gostei do que li. Também não mudei de casa. Foi em 2010 e espero demorar bastante para sair dessa. Ganhei amigos. Revi outros.Perdi o contacto com alguns. Lá está, nada de novo. E mesmo sem grandes marcos, adorei o ano. Também é bom ter um ano morninho. Eu gosto. Se não for por mais nada, dá-nos a sensação que já conquistámos alguma coisa. Principalmente paz. E disso eu gosto muito.

Em suma, fui  feliz em 2014 e em todos os anos da minha vida, porque por mais que a vida teime em tirar-me, eu encarrego-me de me dar e, tudo espremido, só faço sempre o que quero, quando quero e porque quero,apesar de nem sempre fazer o que quero,percebeu?

Portanto só espero que 2015 seja tão bom como 2014, 2013 e por aí a fora até lá ao lindo ano de 1969
E é isto que quero, saúde . O resto arranja-se, empurra-se, leva-se e resolve-se ...
Para vocês, meus queridos, desejo de todo o coração que tenham um 2015 espectacular, cheio de coisas boas, que sejam felizes em 2016, 2017 e todos os anos que se seguem, tenham amor do bom e se realizem.

Quanto a fazer lista e promessas de ano novo...prefiro fazer "re-promessas" sem o tim tim das taças, sem o aroma dos espumantes, sem o branco das roupas ou o  som dos fogos. Re-promessas em um dia tolo qualquer e sem nenhum significado como pode ser qualquer dia das primeiras semanas de janeiro ou fevereiro, um dia simplesmente, um dia útil ou inútil, sem feriado e sem festas.Um dia tão importante na minha vida como outro qualquer...

Neste dia qualquer, retomem suas promessas,sonhos,vontades ou desejos Se estiverem escritas em algum lugar, ótimo, e se não estiverem tudo bem também. Em seguida  apaguem, rasguem, queimem as promessas que fizeram, mesmo que estivessem apenas em suas mentes.
Que tal? Ao final desse primeiro passo, vocês vão sentir um alívio do peso daquelas promessas ameaçadoras de cima de suas costas e mentes. O medo de não cumprirem com suas promessas a si mesmos  parece ter desaparecido. Pronto, estamos preparados agora para viver,e de preferência um dia de cada vez!
Feliz ano novo!