Ir de férias para os EUA.



Todos nós sabemos que embarcar – principalmente na – e para – a Terra do Tio Sam – implica na necessidade de dizer um “hello” mais demorado aos agentes de segurança: tudo aquilo que fazemos normalmente em outros aeroportos, somado à necessidade de, obrigatoriamente, tirar os sapatos, e de fazer figuras tristes em frente ao “scanner”.
Ocorre que agora, além de todos os outros cuidados de praxe, é necessário atenção  para o fato de que nossos dispositivos eletrônicos – todos, sem exceção – deverão poder ser ligados e utilizados, caso nos seja formulado requerimento nesse sentido, no momento da inspeção. Ou seja precisarão estar com o mínimo de bateria necessário ao seu funcionamento!

A ordem foi emitida pelo Secretário da Segurança Nacional dos Estados Unidos (“Secretary of Homeland Security”), que teme que os dispositivos eletrônicos possam ser utilizados como meras “carcaças” para ocultação de bombas.
Vamos cuidar para que nossos celulares, tablets, notebooks, máquinas fotográficas, etc., possam ser ligados e testados.

Levando-se em conta que se trata de uma determinação muito recente, ainda não há maiores detalhes sobre de que maneira os aparelhos eletrônicos serão apreendidos e “descartados”, bem como sobre as providências que antecederão e sucederão esta providência extrema.




Mas independentemente de qualquer coisa, por enquanto nosso lema deverá ser: pra que remediar, se podemos nos prevenir? A ordem, assim, é uma só: vamos usar e abusar dos nossos carregadores, seja em casa, seja nas tomadas disponíveis nos aeroportos! O que não dá é para embarcar com os aparelhos eletrônicos “mortinhos da silva”.

Observação importante: a ordem emitida pelo Secretário de Segurança dos EUA faz alusão à implementação da medida em “at certain overseas airports with direct flights to the United States”. Ou seja, em tese, apenas os aeroportos localizados fora dos Estados Unidos, no exterior, com vôos diretos para os Estados Unidos, estariam sujeitos à implantação desta regra em seu procedimento de embarque. Assim, por enquanto, não há previsão de aplicação desta ordem nos terminais domésticos americanos. Mas, como sabemos até que ponto a exigência será colocada em prática também em território nacional americano, não custa nada nos prevenirmos, e jamais andarmos com os nossos aparelhos desligados nos aeroportos, não é mesmo?

Caso seja de seu interesse, dê uma olhada AQUI na lista do que é proibido e permitido nos embarques realizados nos Estados Unidos; assim como nos embarques realizados no Brasil.
E, como não podia deixar de ser, desejamos a todos vocês,

Boa viagem!



Procuramos as informações na EXAME e no NY TIMES





Mensagens populares