Nega Maluca #1

Um fim de semana de primavera merece um bolo de chocolate,e para mim não há melhor bolo que o Nega Maluca.Mas vou começar com uma piada que circula na rede sobre esse bolo.
imagem de temperando.com
Uma senhora entra numa confeitaria e pede um bolo "nega maluca". O balconista diz à cliente que usar o nome "nega maluca", hoje em dia,pode dar cadeia, DEVIDO A:
- Lei Affonso Arinos;
- Código Penal;
- Código Civil;
- Código do Consumidor;
- Código Comercial;
- Código de Ética;
- Moral e Bons Costumes,
- Além da Lei 'Maria da Penha' .
- Então, meu filho, como peço essa p#&ra de bolo?
- Bolo Mulher Afro-descendente com problema mental.
 Respondeu o Balconista seriamente.

Isso é o que dá não chamar as coisas pelo nome .


                                     AS OUTRAS "NEGAS MALUCAS" 

Pelo que se sabe o  bolo nega maluca é realmente brasileiro. Mas sua cozinheira seria legitimamente africana. Ela veio  como escrava para São Paulo e como não falava a nossa língua e  ninguém conseguir entender o que ela falava,ficou sendo a Nega Maluca.Reza  a lenda, que um dia ela batia um bolo, e descuidada, acabou derramando todo o achocolatado da patroa dentro da massa, mesmo assustada como o ocorrido, a Nega misturou tudo  e levou ao forno. E depois só se soube da delicia que a nega maluca tinha criado.Um bolo moreninho e húmido!

Mas há outras "negas malucas"nessa história...

Diretamente do Brasil colonial, surge uma importante figura  feminina em Minas Gerais: Chica Silva.  Ela era considerada uma verdadeira nega maluca por  praticar atos impensados para uma negra no Brasil de sua época.  Em 1754, Chica da Silva foi adquirida e alforriada, pelo contratador de diamantes João Fernandes com o qual passou a viver sem que nunca tivessem se casado oficialmente. Por morar  com um homem que diziam ter uma fortuna maior do que o Rei de Portugal, Chica da. Silva começou a virar  mito através de “suas loucuras” ocorridas no Arraial do Tijuco – atual Diamantina.

Dentre os  fatos pelo quais a chamavam de louca, pode-se citar:   O pedido feito ao seu marido  para que ele lhe construísse um palácio com vinte e um quartos, onde havia um jardim com plantas exóticas e cascatas artificiais. Como não conhecia o mar,  mandou formar um lago artificial. Mandou ainda construir um navio à vela, com capacidade para dez pessoas, que navegava no lago transportando os convidados das grandes festas que oferecia à sociedade local. Para não ter o seu sono perturbado pelo dobrar dos sinos da Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Chica da Silva teria imposto a mudança de posição da torre...Essa sim era uma "Grande maluca"!


Outra "Nega Maluca"  chamada Rosa Parks, vivia no Alabama – . Naqueles tempos que não são tão distantes assim de hoje, os negros tinham que ceder seus lugares aos brancos nos transportes publicos.Um dia a Rosa ficou maluca. Disse ‘não’ ao branco que exigia seu lugar no ônibus. A costureira de quarenta e dois anos não tinha ideia do que tinha acabado de fazer. Foi multada e presa. E seu desafio deu origem a um longo boicote ao sistema público de transportes da cidade, encabeçado por um pastor até então quase anônimo chamado Martin Luther King. O resto é história. Foi a Rosa que, sem saber, preparou a massa do bolo. King adicionou fermento e o pôs no forno.Se querem saber mais da receita da Rosa Parks,vejam o filme(The Rosa Parks Story (2002)

No fundo em  cada mulher há um pouco de "nega maluca".Pode ser hoje ou amanhã.O dia que o copo transborda,e ela fica mesmo maluca e pede as contas.Para que o bolo não asse mais...e já agora será que é crime militar eu querer comer um brigadeiro?


AHHHH! Faltou a receita,não foi?Esse post já vai longo,faço logo um outro .



Esse post continua com Nega Maluca #2 e Nega Maluca #3




Mensagens populares